Embora pareça óbvio para qualquer um que as crianças aprendem usando o seu cérebro, até recentemente o campo da educação ignorava de forma surpreendente as descobertas das neurociências (anatomia, fisiologia, psicobiologia, ciências neurocognitivas, etc.) em sua área. Não mais. Surgiu um novo e poderoso campo da ciência, a neuroeducação. Ela é essencialmente interdisciplinar, pois combina a neurociência, psicologia e educação para criar melhores métodos de ensino, ou seja, que apliquem o que conhecemos sobre a fisiologia do aprendizado, da linguagem, da memória em crianças e adultos.

Leia mais...